cotidiano · Luta · pra pensar · Uncategorized

Quando fiquei vazia #SetembroAmarelo

Torpor era tudo. Torpor. Nem tristeza, nem melancolia, nem irritação: Apenas vazio, dentro de mim. Uma vontade de ficar deitada até passar – o que, não sei. Mas era forte e deixava cada músculo pesado, quase dormente. Só queria ficar ali, deitada, olhando pra parede e pensando em quão mal eu me sentia, buscando uma… Continuar lendo Quando fiquei vazia #SetembroAmarelo

cotidiano · indicação · pra pensar

Um copinho de liberdade, por favor!

E aí, criatura! Tudo bem? Faz tempo, né? Mas vamos que vamos, que hoje o assunto é cheio de polêmicas ainda, de ódios e amores! Hoje venho falar de um assunto que talvez interesse mais a quem tem útero (e menstrua). Mas, se você não passa por isso mas se importa com quem passa, fica… Continuar lendo Um copinho de liberdade, por favor!

conduta · cotidiano

Seu cabelo, racista

Seu cabelo é Racista? Racismo: Teoria que defende a superioridade de um grupo sobre outros, baseada num conceito de raça, preconizando, particularmente, a separação destes dentro de um país (segregação racial) ou mesmo visando o extermínio de uma minoria. “racismo”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/racismo [consultado em 10-09-2014]. Dá pra… Continuar lendo Seu cabelo, racista

conduta · cotidiano · pra pensar

Tá achando ruim por quê?

A ofensa começa na cabeça do ofensor. Para começar, o que é uma ofensa? s.f. 1. Palavra, ação que fere alguém na sua dignidade. 2. Injúria, calúnia, difamação, ultraje, agravo. 3. Transgressão, violação de regras, falta, pecado. 4. Menosprezo, desconsideração. 5. O próprio sentimento ou ressentimento causado pela ofensa. Fonte: Enciclopédia Larousse Cultural, 1995. Pegou… Continuar lendo Tá achando ruim por quê?

Uncategorized

Todos os animais merecem o céu e eu não vou cozinhá-los

Há quase três semanas, decidi não comer mais carne. Há quase três semanas estou feliz por ter tomado uma atitude que há anos vinha me incomodando, mas que eu era covarde o suficiente para interromper o fluxo de pensamentos quando saía da zona de conforto. Nunca me agradou ir ao aviário, quando criança, pra minha… Continuar lendo Todos os animais merecem o céu e eu não vou cozinhá-los