Uncategorized

Solidão e mimimi

Queria muito ter algo legal pra escrever. Mas não tenho.

Quero escrever apenas como é ruim se sentir sozinho nesse mundo. Justo nesse mundo em que cada um tem 500, 900, 1000 “amigos” nos perfis das redes sociais.
É impressionante como a gente perde contato com grande parte daquele povo que está ali só pra fazer número. Quando você quer ir a um cinema, shopping, teatro, show de um artista legal, não tem quem chamar. Se tem quem chamar, boa parte dos possíveis acompanhantes está sempre ocupada com algum compromisso mais importante.

Todo mundo está sempre ocupado demais com a própria vida. Estamos tão carentes (e não percebemos) que quando temos algum tempo para gastar (nunca perder) atoa, nos prendemos a ele de tal forma que é possível virar a noite num ônibus interestadual conversando com alguém que você nunca viu, só porque não há como fingir que está ocupado. É sério, já aconteceu comigo.
Na última viagem a Belo Horizonte, no carnaval, sentei ao lado de um rapaz que trabalhava aqui no Rio, mas era de BH. O papo começou comentando como o ônibus era confortável e melhor que os da linha da Cometa, e quando vimos, estávamos falando sobre suporte, trabalho, infância e joguinhos legais. Brincamos até de adedanha (Stop?). Eu provavelmente nunca mais vou vê-lo, mas foi bacana a troca de experiências.

É claro que há pessoas que prefiram enfiar fones nos ouvidos e fuçar o celular se agando à chance de haver alguma coisa interessante no Twitter, Facebook, Tumblr e todos os blogs. Procuram desesperadamente algo legal pra fazer online, enquanto a pessoa ao lado no ônibus, na fila, na faculdade, na lanchonete, pode ter experiências legais pra trocar.

ImageA resposta padrão é sempre essa: Não vai dar. Agora não posso, estou muito ocupada. Essa semana estou cheia de coisas pra fazer, fica pra próxima!
É tão normal estarmos ocupados que mesmo quando não estamos, dizemos que estamos. Sabe quando te chamam pra um churrasco daqui a um mês e você automaticamente procura se lembrar de algum compromisso importante marcado pro dia? Ou então você está apenas cansado demais. É isso. Seu cérebro tá tentando argumentar que você não pode se divertir ou relaxar. Porque a prioridade são os deveres. Tá tudo errado!

Esquece essa bosta de mecanismo do seu cérebro e tenta lembrar que os seus amigos não estarão aí pra sempre. Sua família, idem! Se te chamarem pra sair, saia. Você não vai ter vinte e poucos anos pra sempre. E quando tiver uns cinquenta e poucos e realmente tiver que trabalhar todo dia, é melhor poder se lembrar de quando aproveitou os programas com o pessoal ou mesmo sozinho, do que se arrepender e constatar que agora é tarde demais. (Não que seja tarde demais para se divertir aos 50. Só estou dando um exemplo.)

Não adianta se estressar todos os dias e dormir mal pra pagar as suas contas e morrer de infarto daqui a 5 ou 10 anos. Se você morrer sem pagar as contas, elas serão liquidadas. Em vez disso, você prefere pagar tudo e liquidar a sua saúde? Todos têm problemas. Tente resolver apenas alguns poucos de cada vez, e talvez sobre um pouco de você pra aproveitar o tempo.

Anúncios

Um comentário em “Solidão e mimimi

  1. Perfeito o texto. Muito bom.

    Hoje em dia realmente as pessoas esquecem a real importância do contato físico e trocam a proximidade por algo mais intangível.

    Adorei o texto. Parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s